Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




...

por Fernando Zocca, em 11.02.11

O Infernizador

 

 

                                                A frustração dos impulsos sexuais pode transformar-se em ódio e ressentimento, que fará do inibido um perturbador impertinente.

 

                        A libido represada conduz o sujeito ao comportamento vingativo, odiento, que somente se satisfará ante o sofrimento do frustrador.

 

                        O malogrado compensará também sua angústia com a maledicência e muitas fantasias sobre aquele obstáculo “insensível” e “maligno”.

 

                        A busca da satisfação sexual com quem não a deseja e a rejeição dos carinhos, daquele que se mostra receptivo, formam em ambas as almas, uma poderosa força contrária negativa, cujos objetivos podem ser, inclusive o de transformação do gênero do decepcionante.

 

                        As insatisfações, tanto a sexual quanto a da paz, do equilíbrio do sujeito, são fatores evocados pela figura exponencial do triângulo.

 

                        As almas frustradas, sofridas, unem-se então na busca incessante da eliminação da fonte do desprazer.

 

                        Os conluios, conchavos, armadilhas e até violências físicas são os resultados das aproximações sexuais não desejadas.

 

                        Banhos de cachoeira, espelhos e papéis podem lembrar os dramas vividos pelos rancorosos, incapazes de substituir as más sensações, causadas pelas experiências negativas.

 

                        Quase ninguém condena os que afirmam ser mortal o ódio da “bicha” frustrada.

 

Patrocine este blog.    

                         

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.







subscrever feeds