Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Fernando Zocca, em 19.02.11

Brothers Evitam se Envolver com o Concorrente

 

 

                                                Os homens que participam do BBB 11 estão jogando na retranca. Isto é, eles evitariam o comprometimento físico e afetivo; tal fato provocou a afirmação de que “na casa não tem homens”, feita pelo eliminado Lucival.

 

                        Na verdade, o prêmio de R$1,5 milhão teria mais importância, do que a satisfação sexual ou os compromissos de uma relação duradoura.

 

                        Seria até um contra-senso  desejar participar do BBB com o intuito único de saciar a libido ou arrumar o parceiro ideal. A vivência na casa é absurdamente estressante, fazendo com que se opte mais pelo resguardo.

 

                        Já imaginou participar das festas, por horas e horas seguidas e logo depois, ao pegar no sono, ser acordado por sobressaltos terríveis?

 

                        Isso sem falar nas provas de resistência que minariam as forças físicas e emocionais de qualquer um.

 

                        Mas é claro que tem gente que não pensa e nem age só dessa forma, na defensiva. Maria, por exemplo, viveu momentos intensos na ofensiva, buscando as atenções exclusivas do Mauricio.

 

                        Daniel também não se vexaria em partir para a entrega, quando tomado pelas paixões intensas. Não é verdade?

 

                        Em todo caso, atuando ativa ou passivamente, segue o jogo na casa, onde as relações são tensas. Pode-se dizer que não haveria momento algum de descontração, de paz, de enlevo.

 

                        Esse movimento contínuo assemelhar-se-ia ao que mantém as bicicletas na vertical, ou seja, se parar cai, desaba, se enlouquece.

 

                        Na atual situação o não envolvimento físico e emocional com o concorrente equivaleria à salvação da alma, à habilitação para o ganho do grande prêmio.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:02