Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ao Deputado Federal Antônio Carlos Mendes Thame

por Fernando Zocca, em 03.08.14



Nós e outras centenas, ou até milhares de eleitores, talvez considerem já ser chegada a hora de Vossa Excelência apropriando-se do "semancol público", "se tocasse", e ponderasse estar ocupando esse cargo público há tanto e tanto tempo, que poderia julgar não ser tão indispensável à administração, e que fosse o único a ter as soluções para o Brasil. 
Vossa Excelência foi professor de cursinho, catedrático da ESALQ, da qual recebe proventos sem contraprestação, foi secretário municipal, prefeito e deputado federal. 
Em tendo já o seu futuro, e até de algumas gerações de parentes seus garantidíssimos, não acha que já seria chegada a bendita hora de "pedir o boné", "pendurar as chuteiras" e permitir a ocupação da vaga por aqueles que ainda teriam muito a dizer?
Vossa Excelência é useira e vezeira em não responder aos questionamentos dos seus eleitores ou de cidadãos portadores de dúvidas sobre suas atividades parlamentares. 
Tanto é assim que em 17 de junho de 2011 publiquei a matéria O Museu do Biriba, no monitornews.blog. sobre essa sua faceta omissa.
Vossa Excelência quando prefeito teve, como comandante da Guarda Municipal, o saudoso Paulo de Castro que também ministrava aulas de Teosofia num sobrado da Rua Morais Barros, vizinho da Escola Alfredo Cardoso.
Nada contra a sua política frenadora, diluidora de oposições. 
Entretanto, haja por bem, vossa excelência, de usufruir as belezas e prazeres capazes de proporcionar o tão elevado grau, abrangido por vosso progresso, que certamente não se arrependerá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:56

É chegada a Hora do Voto

por Fernando Zocca, em 03.08.12

 

 

Está vendo como são as coisas? Todo mundo deseja ter telefone celular e isso não seria problema pra ninguém se os especialistas, em algum dia do passado, não tivessem impedido as instalações de antenas nos locais necessários.

 

Fizeram campanha, passaram abaixo-assinados, foram às rádios, buscaram os jornais, furtaram o material que estava previamente depositado, em alguns locais escolhidos, participaram dos debates acalorados e conseguiram impedir a multiplicação das antenas de telefonia celular na cidade.

 

E agora diante da expansão do setor, e do seu travamento total, não haveria outra solução sem as antenas.

 

Não é que eu seja chato, mas impedir o desenvolvimento industrial por birra, ciúmes ou burrice mesmo, não é coisa de politico inteligente fazedor do bem comum.

 

Eles estão ai de novo, pedindo o seu votozinho que lhes dará o direito de mais e mais decisões nem sempre muito corretas. Se não tivessem tido a teimosia de cercear a expansão dos empreendimentos, certamente não haveria agora a necessidade de reformulação das posições, que com certeza, implica no reconhecimento da própria culpa.

 

Eu não sei não, mas acho que tem agente político dando murro em ponta de faca. Não é possível.

 

Veja se compensou politicamente entrar numa "roubada" dessas. Por que impediriam a instalação do material sob a alegação de que seria cancerígeno? Ingenuidade? Interesse financeiro? Interesse político? Obstinação?

 

Fizeram e aconteceram e agora são obrigados a reconhecer, às vésperas das eleições, que estavam redondamente equivocados.

 

Ainda que mal lhe pergunte, meu querido leitor: será que já não é chegada a hora da renovação total do capital politico da nossa honrada e querida Câmara Municipal?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:01