Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Metalúrgico Yuri

por Fernando Zocca, em 13.04.11

 

 

                   Ontem, 12 de abril, comemorou-se o quinquagésimo aniversário da primeira viagem do ser humano ao espaço.

                    O feito foi realizado por Yuri Gagarin da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, no dia 12 de abril de 1961, a bordo do foguete Vostok 1, lançado de Baikonur no Cazaquistão.

                    A nave decolou do cosmódromo às 09H07 (horário de Moscou) e seu voo, ao redor da terra, durou 108 minutos.

                    Yuri era metalúrgico, tendo trabalhado como fundidor. Na fábrica ele foi escolhido para frequentar um curso técnico, equivalente ao nosso antigo ginasial.

                    Depois da formatura, ocorrida em 1955, Gagarin ingressou na Escola de Pilotos de Orenburg, onde conheceu Valentina Goryacheva, com quem se casou em 1957.

                    Ao ser credenciado para pilotar os caça MiG-15, foi enviado para a base aérea de Luostari em Murmansk Oblast, perto da fronteira norueguesa, onde o mau tempo tornava os voos arriscados.

                     Ele foi promovido a tenente da Força Aérea Soviética em cinco de novembro de 1957 e, em seis de novembro de 1959, recebeu a patente de tenente sênior.

                       Em 1960 depois dos difíceis exames físicos e psicológicos de seleção, Gagarin que tinha 1,57 m de altura, foi um dos 20 pilotos seleccionados para o programa espacial soviético.

                       Em 12 de abril de 1961, aos 27 anos de idade, Yuri Gagarin tornou-se o primeiro ser humano a ir ao espaço de onde proferiu a famosa frase “A Terra é azul”.

                      Yuri Gagarin e o instrutor de voo Vladimir Seryogin morreram em 27 de março de 1968, quando pilotavam um MiG-15 num voo de treino de rotina, sobre a localidade de Kirzhach.

                    O MiG-15 foi concebido em 1946 em decorrência da necessidade soviética de um interceptador de grande altitude e capacidade para abater alvos estratégicos. O projeto concebido por Mikoyan Gurevich era de uma aeronave de asa enflechada.

                    Foram construídas 12.000 unidades; o projeto serviu de base para a criação dos MiG 17 usados no confronto com os norte-americanos F-86 Sabre, no Vietnan.

                    Veja no vídeo abaixo uma exibição do F-86 Sabre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:42

Dilma escolhe aviões da FAB

por Fernando Zocca, em 10.12.10

                             Quase todo mundo sabe a importância que tem a aviação nos dias atuais.

                Os aviões significam a transposição das grandes áreas de território, em tempo bem reduzido. 

                No tempo de Dom João VI, por volta de 1808, uma viagem de Lisboa até o Rio de Janeiro, demorava cerca de 90 dias.

                Hoje bastam algumas horas a bordo de um avião e você estará em outra cidade, outro país.

                Agora imagine a importância comercial que tem essa alternativa oferecida pela aviação.

                Os industriais dispõem de um meio de escoamento rápido das suas produções.

                O transporte de pessoas tornou-se mais eficiente, rápido e barato.

                Agora, quando falamos em transporte de gente, pensamos também na locomoção do pessoal encarregado da defesa da sociedade, como os soldados, por exemplo.

                Quando falamos em soldados lembramos logo dos conflitos bélicos internacionais.

                E quando ocorrem problemas dessa ordem, o uso de aviões militares é indispensável para a acomodação e apaziguamento da beligerância.

                Atualmente o governo brasileiro pretende renovar as esquadrilhas de aviões de caça da FAB.  

                Participam do processo de escolha os fabricantes do GRIPEN da Suécia, do RAFALE da França e do F/A18 o SUPER HORNET dos Estados Unidos.

                Os três modelos teriam características semelhantes e os fabricantes transfeririam, para a indústria brasileira, as técnicas de fabricação.

                No atual momento das negociações, o presidente Lula disse, recentemente pela imprensa, que pretende deixar a decisão da escolha para a presidenta eleita Dilma Rousseff.

                Veja no vídeo abaixo uma exibição do F/A18 Super Hornet, do concorrente norte-americano.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:23






subscrever feeds