Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Injustiça Gera Injustiça

por Fernando Zocca, em 29.11.10

 

 

 

                               Não se pode negar que o fortalecimento das ações criminosas, principalmente no complexo do Alemão e Vila Cruzeiro, tiveram a “contribuição” de alguns políticos omissos.

                Então quando você, na sua cidade natal, percebe as falcatruas relacionadas com licitações, ambulâncias e superfaturamento de obras, cometidas pelos distintos ocupantes do poder, e não faz nada contra, certamente estará incentivando o surgimento de “governos paralelos” como esses desbaratados ontem no Rio de Janeiro.

                O sucateamento das instalações hospitalares públicas, a deterioração dos salários dos professores, os abusos cometidos nos pedágios, o enriquecimento ilícito, o controle da imprensa, em cidades vulneráveis aos corruptos, são o resultado da completa omissão e alheamento da participação popular.

                O que seu deputado federal tem feito para melhorar o conforto, o bem estar e a paz na sua cidade? Ele só se dedica a financiar programas culturais e jornalísticos objetivando acicatar adversários políticos?

                Você pode imaginar qual é o salário do deputado federal que acabou de reeleger? Você consegue ter a noção de quanto tempo teria de trabalhar, recebendo um salário mínimo, para conseguir o que um só deputado federal recebe, entre verbas diversas e salários, num mês?

                E aquele vereador analfabeto, que quando se candidatou, afrontou a constituição da república apresentando documentos falsos? Hoje ele comemora vinte, trinta anos de ocupação no cargo. Você teria a “cara de pau” para fazer isso?

                São essas mazelas que induzem, de uma forma ou de outra, o surgimento do tal poder paralelo, que acabamos de ver derrotado no Rio de Janeiro.

                Só para relembrar: seria difícil entender que a sensação de injustiça provocada pela vitória de uma única empreiteira, durante o mandato de um prefeito, conduziria a consequências tão graves, como o desencadeamento de ações criminosas e organizações semelhantes às que acabamos de ver pela TV?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:12

Carol Dieckmann será capa da Boa Forma

por Fernando Zocca, em 14.09.10

 

 

                     Bom, hoje, aqui neste blog mudaremos um pouco de assunto. Você, meu fiel leitor, que tem nos acompanhado, durante esses anos todos, pôde perceber os nossos esforços no sentido de tentar propiciar a transformação de algumas situações, que não consideramos justas.

 

                    Entretanto deixemos de lado, por enquanto, esse tema e falemos um pouco sobre novelas. Quem é que não gosta, não é verdade?

 

                    A “Passione” do Sílvio de Abreu, produzida e exibida pela Rede Globo de Televisão, tem fascinado milhões e milhões de telespectadores no Brasil todo.

  

                    Quem é que não sente ódio daquele xaropasso maligno que atende pelo nome de Saulo Gouveia? E você acha, que esse tipo vivido pelo ator Werner Schünemann, só existe na ficção? Ledo engano!        O mundo está cheio de gente igual a ele.

 

                    Não é à toa que Stela Gouveia, a mulher do malvado, faz o que faz, não é verdade? Outra cidadã que merecia uma chacoalhada legal é a tal de Valentina Miranda. Essa merecia as sanções da lei e a total reprovação social, pela maldade com que trata a menina Kelly Miranda.

 

                    O que tem chamado também a atenção é o triângulo formado por Diana Rodrigues, Gerson e Mauro Santarém. Pelo que se sabe, até o presente momento, Gerson Gouveia terá mesmo que passar por um tratamento psiquiátrico, para atenuar aquela sua faceta esquisita.

 

                    Por falar em Diana, o Fã Clube Oficial da adorável atriz Carolina Dieckmann, postou no YouTube, o making off do ensaio que ela fez para a capa da revista Boa Forma.

 

                    Veja o vídeo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:07

Os passeios de Stela

por Fernando Zocca, em 21.05.10

 

 

 

                           Stela tem algo de rodriguiano que a identificaria com aquela personagem buscadora do equilíbrio nas aventuras extraconjugais.

 

                   Apesar do fausto material que a cerca, ela não obteria o bem estar se não se dispusesse a dar seus “pulinhos”, não nos ônibus, ou lugares ermos, mas nos hotéis de luxo.

 

                   Esse comportamento de Stela tem muito de vingativo, de punidor. Ao invés de digamos, “discutir a relação” com o marido, terminando de vez  o relacionamento conflituoso, ela se compensaria  nas  incursões amorosas.

 

                   O desejo de manter a família unida a impediria de separar-se. Para ela a coesão familiar, mesmo que não satisfatória, teria mais importância.

 

                   Se impedida ao acesso dessa válvula de escape o que lhe restaria? Uma neurose, agressividade, hostilização, terapias, divórcio?

 

                   O adultério serviria para aquietar momentaneamente a exaltação dos ânimos. Porém com o passar do tempo as consequências se apresentariam de forma talvez até que mais trágicas.

 

                   Nas aventuras em que se envolve ela não se compromete: não diz seu nome e nem quer saber o dos parceiros casuais.  Stela vive a vida.

 

 

AVISO:

 

Os blogs

 

http://laranjanews.blog.terra.com.br

 

http://monitornews.blog.terra.com.br

 

http://barbatana.blog.terra.com.br

 

Encontram-se momentaneamente impossibilitados de atualização por problemas técnicos.

 

Enfermeiro mata sete idosos por 50 euros cada

 

Assaltado quando levava saco de dinheiro para o banco

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:52






subscrever feeds