Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Piranha de Aquário

por Fernando Zocca, em 30.01.13

 
Dizem que piranha pode até ser digerível, mas depois de bem frita em óleo novo, fervente.

Mas quem gosta mesmo de piranha é piranho. Eu que não tenho a menor vocação para serrassalmídeo, mesmo que no brasão da cidade haja a eternização de um cardume delas, fico na minha, bem quieto, no meu canto.

Não é novidade pra ninguém que o mau governante se defende usando as tais piranhas criadas em aquários.

Agora, diga-me, que crime comete o mau administrador público, que se utiliza dos serviços delas para proteger-se?

Em tese, a princípio, nenhum, desde que as pague com o dinheiro do próprio bolso, ou com as verbas de gabinete.

Dentre as mais perigosas estão as piranhas-vermelhas e as piranhas-cajus. Mas todas elas são terríveis. Devoradoras.

A voracidade das bichas destaca-as no reino das águas dos rios e não deixa de haver quem as confundam até com as sereias. Ledo engano.
 
Os desavisados, que lhes caem sob o domínio, são logo desapossados dos próprios componentes corpóreos, vitimados por aqueles dentes anavalhados e mordeduras danosas.

Se piranha normal é um animal perigoso, piranha neurótica então, nem me fale.

O problema mental do tal peixe pode complicar-se a partir do momento em que o mandato do cafetão termina, e a escamosa é também demitida.

Idiotas somos nós, os pobres boçais, degladiando-nos nas ruas por mixarias de tarifas de ônibus, enquanto que os verdadeiros homens desta nação gastam com as amantes, nos Estados Unidos e Europa, os resultados financeiros que só a esperteza dos homens públicos pode lhes proporcionar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16



Posts recentes