Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Beijo Quente

por Fernando Zocca, em 01.02.13

 


Pelos noticiários da TV, jornais e rádios, você pode perceber o desespero com que os responsáveis pelas mortes ocorridas na boate Kiss, em Santa Maria (RS), na madrugada de domingo, 27 de janeiro, tentam se livrar da culpa.


Os proprietários, os integrantes da banda e muitos outros, fizeram tudo de forma tão equivocada, tão errada, que o que deveria ser somente uma festa, culminou com a morte de tantos jovens, naquela noite infeliz.


Pela quantidade de frequentadores dos shows, naquele local sinistro, deveria haver várias portas largas, para a saída, mas havia somente uma.


No forro não poderia haver material inflamável, mas havia. O músico que usava objetos pirotécnicos, nas apresentações que fazia, se não estivesse bêbado, deveria pensar que poderia incendiar a casa, se os usasse naquela noite.


A legislação que regula essa matéria, determina que as saídas de emergência devem ser iluminadas, de tal forma, que facilitem a visão das pessoas, em caso de pânico. Na Kiss não estavam.


Os proprietários da boate insistiam em promover shows no local, mesmo sem as vistorias dos órgãos competentes, que os autorizariam, com a emissão do alvará.


Por toda essa negligência e imprudência, os responsáveis pela boate Kiss causaram a morte de centenas de vítimas, bem como ensejaram a ocorrência de lesões corporais gravíssimas e graves, em outra centena de jovens.


Não há como negar que a omissão e a negligência dos donos da câmara de gás Kis, e músicos da banda Gurizada Fandangueira, tenham gerado circunstâncias causadoras da tragédia destruidora de tantas famílias.


É claro que os atos criminosos - homicídio e lesões corporais - são passíveis das condenações criminais; e também dos ressarcimentos pelos danos morais, a serem postulados na área cível.


A avidez do lucro leva a atitudes que minimizam, banalizam, o valor da vida, da integridade física e da saúde das pessoas. É como se os homicidas dissessem: "quero ganhar o meu dinheiro. Que se ardam os prejudicados".


Quantos jovens não estariam só em busca de um beijinho doce naquela madrugada, mas que encontraram o beijo quente da morte?


É neste momento que a sociedade, por intermédio do Judiciário, deve punir o comportamento criminoso. Se assim não o fizer autorizará tacitamente, a outras e outras tragédias terríveis como essa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:24



Posts recentes