Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Tudo Passa

por Fernando Zocca, em 14.01.14

 

 

É comum fazer parte das discussões, sobre a divisão da herança, as acusações de proveito de uns, em prejuízo dos outros. 

 

Sem dúvida que a ocupação antecipada de imóvel do espólio, por um dos herdeiros (inspirado em Israel que, em 1948 apossou-se das terras palestinas), sob a justificativa de que o cunhado recebeu antes, um automóvel, é bastante prejudicial para todos os demais interessados. 

 

A alegação de que o carro poderia, a qualquer momento, ser solicitado nos casos de urgência, não deveria ter tanta relevância e nem mesmo ser perene. Um erro não justifica outro. 

 

Em outras palavras, perceba que se um dos herdeiros conseguiu ganhar, antecipadamente da viúva, um automóvel, o outro não teria o direito de ocupar o imóvel, parte da herança.

 

Há quem acredite que essas discussões todas, que perdurariam por 10, 20 anos, influiriam na formação da personalidade e até mesmo nas características físicas das crianças viventes sob a situação de conflito, da discórdia.

 

Intestinos "preguiçosos", pele, cabelos secos e muitos outros males do corpo e da mente, seriam em tese, consequências das quizumbas diárias no ambiente doméstico.

 

No meu caso, para que meu cabelo não fosse classificado como "bandido" (que ou está preso ou armado), umedecia-o com água antes de ir para o grupo escolar.   

 

Mas considero o cúmulo do absurdo dar credibilidade a boatos, e maledicências, assim sem nenhuma investigação formal.

 

Como é que alguém pode crer na murmuração de outrem se não existem provas concretas que embasem a opinião?

 

Com ou sem pendengas, o tempo transcorre muito rápido, as crianças crescem e tornam-se adultas; as mulheres, hoje lindas, logo já não o serão mais e, tudo... Tudo, meu amigo... Tudo passa. 

 

Pedindo a Deus o perdão dos seus pecados, Ele o perdoará da mesma forma que você perdoa a todos aqueles que o tem ofendido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22